Diretoria do SINPOL/AC conclui cronograma visitas aos Policiais Civis do Baixo Acre

28/02/2024 28/02/2024 19:41 180 visualizações

Por: Ascom SINPOL/AC

Dando prosseguimento às programações da “Operação Padrão”, a diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Acre (SINPOL/AC) encerrou o cronograma de reuniões nas delegacias da regional do Baixo Acre. Desde o Dia D, 22 de janeiro, data do ato da deflagração do movimento, o SINPOL/AC intensificou as idas nas delegacias para fortalecimento da execução da Operação Padrão, visitando as unidades da Capital e os demais municípios da região do Baixo Acre: Bujari; Porto Acre; Senador Guiomard (Quinari); Capixaba; Posto Policial da Vila Campinas; Acrelândia e Plácido de Castro.

Durante as reuniões junto aos trabalhadores policiais civis das unidades visitadas, a diretoria do SINPOL/AC constatou problemas gerais de falta de condição de trabalho nas estruturas físicas que abrigam boa parte das delegacias, e que afetam diretamente a saúde dos policiais civis, além da falta de efetivo policial minimamente suficiente para atender a demanda da população, falta de fornecimento de materiais básicos para manutenção dos serviços, ausência de padrão de trabalho e situações administrativas de desvio de função, falta de pagamento de gratificações e sobrecarga de acionamento dos servidores.

 

Pontualmente, ficou constatado problemas de maior relevo da seguinte forma:

Em Rio Branco, o SINPOL/AC visitou todas as delegacias, constatando falta de estrutura em praticamente todas as unidades, inclusive com gravidade no Instituto Médico Legal (I.M.L.) e no depósito de veículos da Vila Acre; Bujari sofre com a falta de identificação visual indicando a localização da delegacia; Porto Acre não tem acessibilidade para a população e ausência de delegado titular efetivamente presente; Senador Guiomard (Quinari) faltam computadores e fornecedores para abastecimento de água e comida de eventuais presos; Capixaba também não tem delegado titular efetivamente presente para dirigir os trabalhos, além de faltar suporte externo de médico legista para eventuais exames de corpo de delito; O Posto Policial da Vila Campinas além de não ter condições de infra estrutura mínima, sofre com infestação de morcegos; Acrelândia com policial civil trabalhando sozinho e viaturas insuficientes para atendimento dos trabalhos e Plácido de Castro tem um grave problema danoso à saúde que é o funcionamento de um aparelho que emite radiação nas dependências internas onde os policiais civis trabalham.

   

 

Segundo presidente do SINPOL/AC, Rafael Diniz, a presença da diretoria nas delegacias tem o objetivo de fortalecer o movimento, garantindo aos policiais civis que eles não estão sozinhos. “Temos nos dedicado diuturnamente para que a Operação Padrão seja um movimento contínuo e que a categoria consiga aderir massivamente. Sabemos que cada unidade tem uma realidade distinta, e nossa presença frequente nas delegacias reforça o nosso compromisso com a categoria e com o movimento em favor dos policiais civis e da própria população que é a destinaria dos nossos serviços”, disse o presidente.

Após a conclusão das visitas nas delegacias do Baixo Acre, a diretoria seguirá com as visitas nas demais regionais. “Com a situação das enchentes tivemos que ajustar o cronograma, mas pretendemos percorrer todas as delegacias e alcançar todos os municípios do Acre”, ressaltou o Presidente.